top of page
Buscar
  • Foto do escritorLara

ESPIRITUALIDADE COM CONSCIÊNCIA

Atualizado: 24 de jan.

Parte 3



Não podemos falar de conhecimento sem falar de autoconhecimento. No século 4 aC, no Templo de Apolo, em Delfos, existia a seguinte inscrição: "Conhece-te a ti mesmo."

E tem coisa mais importante do que nos conhecermos a nós mesmos?

Quando nos conhecemos melhor, nós temos mais controle das nossas emoções, tanto negativas quanto positivas, e isso nos leva a evitar a baixa autoestima, ansiedade, frustração…

É preciso que olhemos para dentro de nós mesmos, enxergar nossa sombra, nossos defeitos e nossas qualidades.

Somente nos conhecendo, tendo ciência de nossos defeitos, é que nos tornamos mais fortes. Vamos pensar: se nós temos um defeito e alguém nos aponta esse defeito, a tendência é a negação: não, eu não sou assim, você não me conhece direito… mas se nos olharmos profundamente é provável que enxerguemos esse defeito, essa imperfeição.

É difícil, é um trabalho duro, penoso, que adiamos, adiamos, adiamos... Mas é necessário que se faça essa auto análise se quisermos nos tornar pessoas mais conscientes, equilibradas e preparadas para a nossa caminhada.


"É urgente o esclarecimento e a conscientização quanto à realidade íntima. De nada adiantam os comportamentos proibitivos e as atitudes santificacionistas sem o conhecimento de si mesmo. Por isso é que a real transformação e o despertamento da consciência interior devem estar acompanhados do esclarecimento, da mudança de conceitos, sem os quais não poderá haver mudança de atitudes. - Robson Pinheiro pelo espírito Alex Zarthú

Olhar para dentro de nós e enxergar que somos egoístas, imaturos, invejosos, maldosos, desonestos, cruéis… não é fácil, é doloroso… Vamos botar as cartas na mesa? Nós não somos boa gente não!!! Se fôssemos um décimo do que a gente acha que é, não estaríamos em um planeta de provas e expiação. Não voltar os olhos para dentro de si mesmo e enxergar suas sombras dá nisso: vestimos um máscara de gente boa, bacana, bonzinho… mas por trás das cortinas… principalmente em casa: trai a esposa, agride, xinga o filho, maltrata os pais idosos, chuta o cachorro, abandona o gato, grita com o vizinho… é… Chico Xavier dizia que se nós conhecêssemos a maldade que existe no mundo nós ficaríamos loucos.

Mas se nós passamos a conhecer a nossa sombra, o lado negro da força que está dentro da gente, nós podemos corrigir o que está errado. Não é tentar corrigir, é corrigir. O Yoda, do filme Star Wars, tem uma frase que eu gosto: “Faça ou não faça. A tentativa não existe.”

Errou, se desculpe e não cometa o mesmo erro. Magou alguém, peça perdão e não faça de novo…

Mas em primeiro lugar se perdoe, porque a culpa é como um polvo cheio de tentáculos que se prende a nossa mente e é difícil de soltar. Aí você vai acumulando culpa, culpa, culpa… quando a gente se dá conta tá arrastando um titanic nas costas… Aí desencarna e não vai ter mentor para segurar na mão não, o titanic de culpa pesa tanto que você vai direto pro inferno, ficar ardendo in saeculum saeculorum, até se perdoar e querer recomeçar.

Precisamos ter a consciência que somos seres em progresso, falíveis, mas com vontade de acertar e corrigir o que está errado.

Precisamos olhar para dentro de nós, identificarmos nossa sombra, entender nossa sombra e aceitá-la, porque aí é que conseguimos mudar.


E as coisas boas?

É preciso também ter consciência daquilo que já conquistamos, aquilo que temos de bom.

Saber o que nós já melhoramos em nós mesmos, enxergar nossos pontos fortes: criatividade, disciplina, resiliência, alegria… vamos utilizar a psicologia de pontos fortes, desenvolver aquilo em que já somos naturalmente bons para então sermos extraordinários.

E, acima de tudo, aprendermos a ser gratos ao Pai. Gratidão é essencial na nossa vida. A gratidão é que faz com que comecemos a navegar no fluxo da vida!

Alguém aí quer um espelho tanto quanto eu quero?

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CASAMENTO

Comments


bottom of page