top of page
Buscar
  • Foto do escritorLara

DEUS

Resgatando a dignidade de sermos filhos do Pai

Tenho pensado muito em como somos abençoados, sabe por quê?

Porque somos filhos do Criador de tudo o que existe, Pai misericordioso, justo, amoroso...

Gente, nossa paternidade é divina!!!

Jesus nos disse: "Pois um só é o vosso Pai, aquele que está nos céus." (Mateus 23:9)

Então, se a vida está complicada, se as coisas estão difíceis, nós não podemos nos esquecer que somos filhos de Deus, que é a essência da vida, o motivo e a causa de tudo existir.

Nós precisamos pensar nisso, precisamos sentir essa verdade dentro de nós, e ela deve ser cultivada, em toda a sua amplitude e importância, todos os minutos de nosso dia.

Quando compreendemos a nossa paternidade divina, que somos filhos de Deus, entendemos que jamais somos esquecidos por Ele. O Pai não nos relega em nenhum momento ao esquecimento, não nos deixa nunca à própria sorte, somos sempre amparados, sempre.

Pensando assim, é impossível acreditar que os acontecimentos em nossa vida tem um peso maior do que podemos suportar ou que somos incapazes de superar os obstáculos. O Pai é amoroso, justo, bom, misericordioso. Deus é o amor perfeito. Ele sempre quer o nosso bem, o nosso crescimento, a nossa evolução.

"Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos, quanto mais o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem." '- Mateus 7:11

Nós precisamos compreender essa relação Pai e Filho, Criador e Criatura. Veja, para que nós cheguemos a algum lugar, devemos aprender a superar os nosso próprios limites, percebendo que a vida é uma sucessão de desafios, e, se os enfrentarmos de maneira produtiva, cada vitória que conquistarmos, cada obstáculo que superarmos, nos proporcionará uma dose a mais de força, discernimento, conhecimento, esperança e maturidade como recompensa por combatermos o bom combate.

Mas, o maior problema que eu vejo é que a nossa relação com o Pai é muito mal resolvida, beirando muitas vezes ao misticismo e ao sobrenatural. Queremos manifestações que provem a sua existência e exigimos que Ele resolva nossos problemas e nos proteja de nossas próprias mazelas. Opa!!! Precisamos acordar!!!

A nossa relação com o Pai é íntima, ela se dá no dia a dia, no cotidiano da vida. É em nossa jornada, em nossas idas e vindas pelas estradas e caminhos que seguimos, é na nossa relação com a família, com as pessoas, é na escola, no trabalho, nos templos religiosos, é na hora de lazer, de descontração, é quando sentamos à mesa para saborear um boa comida, é em tudo o que fazemos, em nossas perdas e ganhos, em nosso riso e em nossas lágrimas.

Percebem? A nossa relação com o Pai é em cada segundo de nossa existência, é em cada respiração.

Compreendendo essa verdade, podemos sentir a presença de Deus em cada momento, em cada instante de nossa vida. Passamos a perceber, então, a sua assistência amorosa e justa na exata medida em que nos esforçamos para dar o nosso melhor na vida, diante de todas as situações.

Quando entendemos isso, resgatamos a dignidade que é ser filho de Deus, irmãos de Jesus. E assim passamos a cooperar com o Pai para que a nossa morada planetária seja melhor, mais fraterna, mais adequada a todos que aqui moram e aos que ainda estão por vir.

Basta olharmos ao nosso redor para perceber como somos abençoados, que Deus criou tudo o que existe para os seus filhos.


Amadurecendo


Se pararmos para refletir em nossa vida, percebendo que, se hoje a tristeza, a dor e angustia nos visitam, é porque temos algo a aprender com essas situações e é preciso mudar e crescer. Ao permitirmos que esses sentimentos ameacem a nossa integridade emocional e espiritual e enfraqueçam a nossa fé, nós nos afastamos do Pai e passamos a ser meros lamentadores e expectadores da vida.

Por outro lado, quando agimos para nos melhorar, aprendendo e mudando a rota da nossa existência, nós crescemos. E o crescimento traz junto a maturidade. A maturidade traz a compreensão de que somos humanos mas também somos divinos.

Fortalecer, passo a passo, nossa relação com o Pai, que nos ama incondicionalmente e nos incentiva a todo instante a sermos melhores, deve ser o nosso objetivo diário.

E aí eu te pergunto, meu caro amigo, somos ou não somos abençoados por temos Deus como nosso Pai?

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page