top of page
Buscar
  • Foto do escritorLara

HOJE

O dia mais importante da nossa vida.


O tempo passa tão depressa, não é mesmo? Em certo momento de nossa existência, e se tivermos desperdiçado nosso tempo, a consciência começa a nos perguntar: que fizeste do tempo que o Senhor te confiou? E aí começaremos a compreender que tempo é vida.

E se tempo é vida, qual é o dia mais importante da nossa vida? Quando paramos para pensar nisso, na maioria das vezes vem a nossa mente dias que foram muito felizes, não é? O dia do casamento, o nascimento de um filho, o dia da formatura na faculdade, o primeiro dia no emprego… Mas esses são dias que já passaram, e os dias que ainda não chegaram ainda não foram vividos.


Se realmente fizermos uma boa reflexão, perceberemos que o dia mais importante da nossa vida é HOJE. É hoje que a vida acontece. Hoje eu estou fazendo minhas escolhas, estou semeando o meu amanhã.


Emamnuel nos diz, pela psicografia de Chico Xavier, no livro Justiça Divina, para não esperamos o amanha para servir, trabalhar e nos melhorarmos.

Emmanuel nos aconselha:

Não esperarás pela fortuna, a fim de servir à beneficência. Porque, na maioria das vezes, corremos atrás do acumulo de bens e dinheiro, e isso resulta em um cansaço infrutífero do corpo e da alma. Preferível é que cedamos hoje, mesmo que uma pequena moeda, em favor daqueles que estão necessitados de recurso material, que não tem o pão para alimentar-se e a sua família, do que guardar o milhão indefinidamente nos cofres da avareza.

Que conselho Emmanuel nos dá, não é? Nós reencarnamos sem trazer nada de material conosco, se formos ricos em encarnação passada, nós não trazemos fortuna conosco, ao contrário, nós nascemos nús, sem dentes, quase sem cabelos, sem saber falar, sem saber andar… não trazemos nada de material, só trazemos para cá quem somos até esse momento, nossa essência. E morremos, deixamos o mundo material, levando absolutamente nada, nenhuma coisa, nenhuma riqueza, nem dinheiro, nem posses, nada. Só levamos aquilo que adquirimos de experiência, de conhecimento, o bem ou o mal que fizemos.


Então qual é a necessidade de eu guardar recursos financeiros, ou esbanjá-los com futilidades e inutilidades, se eu posso ajudar a diminuir a dificuldade do outro que passa fome, que passa privações materiais de toda espécie? E não estou demonizando a riqueza. A riqueza é necessária para gerar riqueza e bem estar para a sociedade. Ela deve ser bem empregada. Quando Jesus disse: É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus - Mateus 19:24; Jesus não se referiu a riqueza material, se referiu aos ricos de orgulho e egoísmo. A hora de ajudar a quem necessita do auxilio material é hoje.


Não requestarás a glória acadêmica para colaborar na instrução. Quantas vezes, na obstinação em conquistar prêmios para a inteligência, desajustamos, em vão, a própria cabeça pelo orgulho e vaidade. Preferível é amparar, hoje ainda, aquele que anseia pelo alfabeto, aquele que necessita de explicação para libertar-se da ignorância do que guardar diplomas e mais diplomas que são inúteis.


Quantas vezes nós nos perdemos em nosso próprio orgulho, em meio a tantos títulos acadêmicos: ah! Eu sou doutor (médico, advogado, engenheiro…) ou então, ah! Mas eu sou mestre nisso, tenho doutorado naquilo outro, e, na verdade, o que você faz de bem ao próximo com o seu conhecimento, com os seus títulos? Será que ajudamos ao outro a sair da ignorância? E o pior é que hoje nós vemos tantas pessoas se arvorando em serem especialistas nisso e naquilo e na verdade não tem a menor coerência e muitas vezes nem mesmo detém o conhecimento sobre aquilo que falam, e servem somente para desvirtuar o conhecimento verdadeiro, desvirtuando mentes menos afeitas ao estudo e que acreditam em qualquer coisa sem utilizar o crivo da razão.


Não devemos nos orgulhar por aquilo que sabemos, porque esse saber que nós temos tem limites bem estreitos no mundo que nós habitamos. Deus permite que desenvolvamos a nossa inteligência para que possamos utilizá-la em benefício de todos. A inteligência precisa ser bem empregada e não ser instrumento de orgulho e de perdição para nós mesmos.


Não exigirás ascensão ao poder humano a fim de proteger as vidas alheiras. Emmanuel diz que muitas vezes consumimos em vão o nosso melhor ensejo de auxiliar devido a longa procura por alçar postos de autoridade. Mais vale auxiliar aqueles que estão mais próximos a nós, em nossa própria família, em nosso círculo de convivência - vizinho, colegas de trabalho; do que ocupar uma posição de autoridade na sociedade e que não seja do proveito de ninguém.


Quantos de nós nos perdemos quando somos alçados a posições de poder no mundo material. Carl Jung dizia que o oposto do amor não é o ódio, é o poder. Um é sombra do outro. O poder que se exerce no mundo material, na grande maioria das vezes, faz com que o homem se perca, perca seu ensejo de auxiliar o outro, auxiliar a sociedade… Nós vemos isso todo dia: quem de nós não conhece alguém, um colega de trabalho por exemplo, que achávamos uma pessoa ótima, boa, fraterna, aí assume um cargo de chefia e vira o carrasco de todo mundo que está abaixo dele na hierarquia da empresa. Ou aquela pessoa que ajudava todo mundo, que sempre tinha uma palavra de apoio, e se elege para um cargo de vereador, prefeito, deputado, governador… e aí passa a ver somente seus próprios interesses, não cumprimenta mais as pessoas, só em época de campanha eleitoral… Então, as vezes, essa posição de poder temporário que ocupamos, apesar do brilho, não vai fazer bem a ninguém, nem mesmo a própria pessoa, ao contrário, pode servir de queda vertiginosa, porque aquela pessoa não consolidou em si mesma o amor ao próximo. Muitas vezes vale mais você auxiliar os mais próximos, fazendo bem o trabalho e consolidando em você mesmo o amor, a abnegação, o altruísmo, do que ascender a uma posição de poder e se perder e não conseguir ajudar ninguém.


Não percas ocasião para o teu heroísmo, nem aguardes santidade compulsória para demonstrações de virtudes. É urgente começarmos a cultura das boas obras, hoje ainda, onde nós estivermos, porque toda migalha do bem com quem for e onde for, é crédito acumulado ou começo de progresso na justiça divina.


Ontem, foste o que eras. Amanhã, serás o que fizeres de ti. Hoje, porém, és o que és.Por isso mesmo, não te detenhas. Aproveita agora para realizar o Bem que deves e já possas fazer. - Chico Xavier pelo espírito Emmanuel

Ontem fizemos nossas escolhas, plantamos nossas sementes e colheremos de acordo com o que tivermos plantado. Amanhã será o fruto das escolhas que fizermos hoje, das sementes que plantarmos hoje. Hoje é o dia mais importante da nossa vida, porque a semeadura que fizemos ontem, estamos colhendo hoje, e o plantio que nós fizermos hoje, as escolhas que fizermos hoje é que determinarão nosso amanhã, que será mais feliz ou mais doloroso de acordo com o que nós fizermos hoje.


Não é sem motivo que chamamos hoje de presente. A cada amanhecer temos novas oportunidades de escolhermos melhor. Hoje é o tempo a ser bem vivido, bem aproveitado.


HOJE é o dia mais importante da nossa vida.


33 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CASAMENTO

1 Comment


Jeferson Souza
Jeferson Souza
May 15, 2023

Excelente artigo, como sempre a Doutrina Espírita nos faz meditar e refletir a nossa vida, onde percebemos que os mínimos detalhes são tão importantes quanto os de maior importância. Obrigado Lara por escrever este artigo. Muita paz!

Like
bottom of page