top of page
Buscar
  • Foto do escritorLara

PENSAMENTO

A mente é o espelho da vida.


Pensamento é o ato de pensar. Parece óbvio, mas não é.


Muitos criaturas humanas não sabem realmente pensar. Não conseguem, por invigilância e falta de disciplina, fazer uma reflexão profunda.


Então o que é pensar?


Pensar é o ato de submeter (algo) ao processo de raciocínio lógico; é exercer a capacidade de julgamento, dedução ou concepção; é determinar pela reflexão. E por sua vez, reflexão pode ser definida como a concentração do espírito sobre si próprio, suas representações, ideias, sentimentos. Pode também ser a meditação, pensamento ou análise detalhada sobre um assunto, sobre si próprio, sobre algum problema ou sentimento.


Emmanuel, pela psicografia de Chico Xavier nos adverte que a mente é o espelho da vida em toda parte. Aristóteles já dizia que pensar é uma ação divina e que o que se faz necessário é saber pensar. Hermes trismegisto no antigo Egito já afirmava que o mundo é mental, e que a mente pode ser transmutada, transformada de estado em estado, de grau em grau, de condição em condição, de vibração em vibração.


Tudo é fundado sobre nossos pensamentos; tudo é obra dos próprios pensamentos. Se as palavras e ações de um homem obedecem a um pensamento puro, a liberdade segue-o como uma sombra. - Léon Denis, livro Depois da Morte

A doutrina espírita nos ensina que os pensamentos vêm do Espírito. O cérebro é somente o instrumento físico a processá-los enquanto estamos encarnados. Como Espíritos imortais, somos responsáveis pela qualidade dos nossos pensamentos.


É aí que o problema começa.


Nosso pensamento cria a vida que nós queremos, que nós procuramos, então o nosso esforço evolutivo é dominar aquilo que pensamos. O pensamento é uma força viva que procede do espírito, e que atua em todos os aspectos de nossa vida. Por isso, melhorar a qualidade do nosso pensamento é essencial para uma vida mais equilibrada. Exige disciplina, vigilância e vontade firme.


Precisamos voltar os olhos para nós mesmos e analisar como está a nossa vida. Daí já temos um vislumbre da qualidade dos pensamentos que temos.


O pensamento se manifesta a partir de um sentimento. E o sentimento surge pelo reflexo de uma emoção. Devemos compreender que emoção e sentimento são coisas diferentes, embora muitas vezes as utilizemos como sinônimos. A emoção é uma reação imediata, instintiva, a um estímulo ambiental, é algo que mexe com você, é uma resposta neural. Já o sentimento envolve um alto grau de componente cognitivo, de percepção e avaliação de algo. Emoção é passageira porque ela é uma reação enquanto o sentimento é duradouro porque ele é uma construção.


Sentimento e pensamento são interdependentes. Pelo reflexo ou reação esboçamos a emoção. A emoção, se acolhida em nosso íntimo, gera um sentimento. O sentimento plasma um pensamento, uma ideia. A ideia irá determinar a palavra e a atitude que comandam nossas ações.


É preciso disciplinar nossas emoções, sentimentos e pensamentos para que nossas ações sejam melhores e voltadas para o bem.


Outro ponto que precisamos compreender é a influência que exercemos uns sobre os outros. Essa é uma das leis que regem o universo. Como nos ensina Emmanuel, pela psicografia de Chico Xavier no livro Pensamento e Vida: Em todos os domínios do Universo vibra, pois, a influência recíproca. Tudo se desloca e renova sob os princípios de interdependência e repercussão.


Através de nossos sentimentos, pensamentos, palavras e ações nós nos influenciamos uns aos outros. Qual a influencia estou sendo para aqueles que me rodeiam? Como estou me deixando ser influenciado por aqueles que me cercam? Toda escolha tem consequência. Será que estou me ligando a sentimentos e pensamentos inferiores?


Nada é tão sombrio para o futuro da nossa alma do que as más intenções, do que a maledicência incessante que alimenta a maior parte das conversas. Precisamos compreender que o eco das nossas palavras repercute na vida futura, a atmosfera dos nossos maus pensamentos forma uma espécie de nuvem em que o Espírito é envolvido e obscurecido. O conhecimento dessa verdade deveria fazer com que nossa conduta fosse a de se abster das críticas, deboches, apreciações dolosas, palavras zombeteiras que envenenam nosso próprio futuro.


E devemos considerar que quando emitimos um pensamento, ele inevitavelmente volta a nós mesmos, como nos ensina André Luiz no livro Ação e Reação, psicografia de Chico Xavier: “…imagine o pensamento, que é força viva e atuante, cuja velocidade supera a da luz; o pensamento emitido por nós volta inevitavelmente a nós mesmos, compelindo-nos a viver de maneira espontânea em sua onda de formas criadoras, que naturalmente se nos fixam no espírito quando alimentadas pelo combustível de nosso desejo ou da nossa atenção. Daí, a necessidade imperiosa de nos situarmos nos ideais mais nobres e nos propósitos mais puros da vida, porque energias atraem energias da mesma natureza, e, quando estacionários na viciação ou na sombra, as forças mentais que exteriorizamos retornam ao nosso espírito, reanimadas e intensificadas pelos elementos que com ela se harmonizam."


É a nossa vontade, dirigida para o bem ou para o mal, conforme a nossa escolha, que define o que sentimos, pensamos e fazemos. A responsabilidade pela nossa vida é nossa, e somente nossa.


Onde eu coloco meu foco mental é a influencia que eu vou receber e que eu vou emitir. Por isso a importância de nós domarmos a mente para o bem, para nos ligarmos aos ideais mais nobres, aos valores morais mais elevados. Como nos diz Emmanuel: O reflexo mental mora no alicerce da vida.


A minha mente é o alicerce da minha vida. O que eu penso e como eu me deixo influenciar pelos outros, como eu alimento a minha mente, é que vai definir a minha vida.


Ninguém pode ultrapassar de improviso os recursos da própria mente, muito além do círculo de trabalho em que estagia; contudo, assinalamos, todos nós, os reflexos uns dos outros, dentro da nossa relativa capacidade de assimilação. - Chico Xavier por Emmanuel, livro Pensamento e Vida

Nós estamos limitados pela quantidade de conhecimento que nós já temos e daquilo que nós já somos capazes de fazer, mas nós recebemos os reflexos uns dos outros dentro da nossa capacidade, dentro daquele parâmetro que nós conseguimos assimilar. Então nos precisamos assimilar os bons reflexos através da leitura de bons livros, bons filmes, boas músicas, ter bons sentimentos e também bons pensamentos. E ninguém permanece fora desse movimento de permuta incessante.


Reflexo e Associação


Se pudéssemos ver com os próprios olhos as correntes de pensamento que nos cercam, compreenderíamos, imediatamente, que todos nós vivemos em regime de comunhão uns com os outros, segundo os princípios da afinidade.


Emmanuel explica que a associação mora em todas as coisas, preside a todos os acontecimentos e comanda a existência de todos os seres. Refletem-se as criaturas, reciprocamente, na Criação que reflete os objetivos do Criador.


Em nosso cotidiano, entramos em ressonância com as correntes mentais daqueles que são semelhantes a nós no sentir e no pensar. Assimilamos, assim, os pensamentos daqueles que pensam como pensamos. Estamos sempre atraindo ou repelindo pensamentos que nos fortalecem para o bem ou para o mal, conforme a direção que nós escolhemos. Por isso somos sempre a soma de muitos, pois expressamos milhares de criaturas que se assemelham a nós e milhares de criaturas nos expressam da mesma forma.


Emmanuel esclarece: É que sentindo, mentalizando, falando ou agindo, sintonizamo-nos com as emoções e ideias de todas as pessoas, encarnadas ou desencarnadas, da nossa faixa de simpatia.


Herculano Pires no livro Mediunidade diz: Nossa vida não é material, é espiritual e com tal regida pela mente.


Nós nos alimentamos de matéria para o sustento do corpo, mas vivemos de anseios, sonhos, aspirações, ideias e impulsos espirituais que brotam do nosso íntimo ou nos chegam em forma de sugestão e, às vezes, de envolvimento emocional do meio em que vivemos, das mentes encarnadas e desencarnadas que nos cercam e convivem conosco.


Quando nós tomamos consciência de que a mente é o espelho da vida, nós deixamos de nos entregar a influencias estranhas, e assumimos , tomamos posse de nós mesmos, e vamos então nos guiando com lucidez, aprendendo a distinguir as ideias que são nossas das ideias que são dos outros.


E aprendendo a direcionar as nossas intenções, repelindo aquilo que pode nos prejudicar e prejudicar os outros, é que nós vamos compreendendo que se eu coloco o foco da minha mente no bem, no amor, na busca de conhecimento é aí que eu realmente serei mais útil na construção de um mundo melhor.

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

PACIÊNCIA

DESAPEGO

Comentarios


bottom of page