top of page
Buscar
  • Foto do escritorLara

POLÍTICA E RELIGIÃO

Você quer abrir essa porta?


Muitos se perguntam se esses dois assuntos se misturam. Eu já fiz essa pergunta a mim mesma também. E, depois de muito refletir, cheguei a conclusão que sim.


Essa reflexão é extremamente importante para a nossa compreensão da vida. Você está pronto para abrir essa porta?


Nossa vida tem vários aspectos e várias. nuances. Temos os aspectos da família, do aprendizado, do trabalho, dos relacionamentos, do lazer, da saúde física e emocional, da espiritualidade, da política...

E cada aspecto da nossa vida se integra um com o outro. Não há como viver a vida compartimentada. Somos seres integrais.

O homem é objeto de estudo através dos séculos. Pitágoras afirmava que o homem é a medida de todas as coisas, Sócrates dizia ser o homem o objeto mais direto da preocupação filosófica, Descartes definia o homem como o “ser pensante por excelência, como a razão que compreende e explica o mundo e a si mesma.” Platão estabeleceu que o homem é o resultado do ser ou Espírito imortal e do não ser ou sua matéria que, unidos, lhe facultavam o processo de evolução. Vários pensadores, em todos os tempos, abordaram o tema da integralidade do homem.


Se o homem é a medida de todas as coisas, como diz Pitágoras, como podemos então querer compartimentar a nossa vida nos esquivando da responsabilidade de estudar, refletir e discutir todos os assuntos, estabelecendo as necessárias relações entre eles?


Em uma análise superficial, é possível perceber a integração de todos os aspectos da nossa vida, vejamos: a dedicação ao estudo e a busca do conhecimento interfere diretamente no aspecto do trabalho, que refletirá diretamente no aspecto da família e relacionamentos; o aspecto espiritual reflete diretamente na qualidade dos relacionamentos e do entendimento transcendental da vida; o aspecto politico permeia toda a vida e reflete em todos os outros aspectos. Quer ver? Quando vivemos sob o jugo de um regime político que tem por valores fundamentais a liberdade, a verdade, a democracia, a justiça, o liberalismo econômico, o respeito a crença individual e o respeito ao indivíduo, vivemos bem "se quisermos viver bem", pois somos donos das consequências de nossas próprias escolhas. Por outro lado, se vivemos sob o jugo de um regime político que tem por valores a censura, a intimidação, a justiça seletiva, a mentira, a perseguição ao pensamento contrário, o desrespeito a crença individual, o desrespeito ao indivíduo, o intervencionismo econômico e um estado controlador e ditatorial, aí, nem mesmo se nós quisermos muito nós conseguiremos viver bem porque nosso direito de escolha fica severamente prejudicado.


Observando os acontecimentos ao redor do mundo, percebemos que há claramente uma tentativa de se estabelecer regimes controladores, que restringem e tolhem as liberades individuais. Liberdades essas que são inalienáveis.  Todos nós, seres humanos, temos o direito à vida e à liberdade, liberdade de opinião e expressão, o direito ao trabalho e à educação, entre outros. Sem o direito a liberdade de crença, de opinião e de expressão, todos os outros direitos ficam prejudicados. Não é possivel exercer ou exigir que um direito seja respeitado se não há o direito a liberdade de opinião e de expressao. 


Regimes políticos ditatoriais se revestem primeiramente do discurso de "defesa" de certos segmentos da sociedade como o dos mais pobres, dos trabalhadores, dos negros e das minorias contra outros segmentos como os dos ricos, dos empresário, dos brancos "privilegiados" e das maiorias. Isso cria um estado de animosidade e divisão entre a sociedade. E é dividindo a sociedade que os tiranos conseguem reinar.


A menor minoria na Terra é o indivíduo. Aqueles que negam os direitos individuais não podem se dizer defensores das minorias. - Ayn Rand

Levando em conta que o homem é, portanto, um ser integral, todos os assuntos e acontecimentos em nossa vida afetam-nos como um todo. Não existe compartimentação da vida. Um fato, seja em que aspecto da vida acontecer, afetará todos os outros aspectos.


Assim, política e religião se misturam sim, e não poderia ser diferente. Onde encontramos regimes políticos que ferem as liberdades individuais há sempre perseguição às crenças religiosas, invariavelmente. Para o exercício dos direitos individuais, a política que nos rege a vida em sociedade deve ser aquela que respeita as liberdades de cada um.


Jesus nos ensina que quem governa deve ser como quem serve. Aqueles que se acham imbuídos do direito, ao alçarem postos de autoridade, de cercear liberdades individuais estão, na verdade, somente interessados em suas próprias vantagens no imediatismo do mundo material. O espírito Emmanuel pela psicografia de Chico Xavier diz: "O Evangelho (de Jesus) apresenta, igualmente, a mais elevada fórmula de vida político-administrativa aos povos da Terra. Quem afirma que semelhantes serviços não se compadecem com os labores do Mestre não penetrou ainda toda a verdade de suas Lições Divinas."


O Evangelho de Jesus é a mais perfeita fórmula político-administrativa para o nosso planeta. É nele que se encontram os princípios de fraternidade, de amor ao próximo, da necessidade de servir como instrumento do Criador para auxilio às outras criaturas, do trabalho, do esforço para o prórpio melhoramento, de respeito e de liberdade. Quando nós, seres humanos, compreendermos isso, nosso planeta será um lugar muito melhor.


Você quer abrir essa porta?


Porque é só abrindo a porta do entendimento da integralidade do homem é que passaremos a compreender melhor a nossa existência. Abrir essa porta significa compreender que todos os aspectos da vida se integram e interagem uns com os outros, e, que esta interação tem reflexos em nossa vida como um todo.

É com a consciência do bem e do mal, do certo e do errado, do justo e do injusto, da verdade e da mentira, que conseguimos trazer luz a esse entendimento de integralidade do ser.

E você, quer abrir essa porta?

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CASAMENTO

Comentários


bottom of page